Páginas

sábado, 18 de setembro de 2010

PF procura paraenses entre vítimas no México

Equipe da Polícia Federal (PF) embarca neste domingo (19) para o México com a missão de identificar os corpos de mais dois brasileiros que teriam morrido na chacina de 72 imigrantes na cidade de San Fernando, Estado de Tamaulipas, norte do país.
O crime foi cometido por uma gangue de narcotraficantes, quando tentavam atravessar a fronteira para entrar ilegalmente nos Estados Unidos, segundo um sobrevivente do massacre. Todas as pessoas mortas eram de países da América Latina.
A PF enviará ao país dois peritos e um papiloscopista, especialista na identificação por meio de impressões digitais. O grupo levará material genético colhido de parentes das supostas vítimas, que seriam ambas do Estado do Pará. De acordo com a PF. os passaportes dos paraenses, enviados pelo México ao Brasil, são do modelo antigo, sem digitais. Eles não tiveram os nomes revelados, já que ainda não há confirmação de que estejam entre os mortos.
Na última quarta-feira (15), a Secretaria de Desenvolvimento Social de Minas Gerais (Sedese) informou que o governo mexicano identificou o corpo do brasileiro Hermínio Cardoso dos Santos, de 24 anos, entre as vítimas do massacre. Antes dele, outro brasileiro já havia sido confirmado entre as vítimas da chacina: Juliard Aires dos Santos, de 20 anos. Ambos são da cidade de Sardoá (MG) e, segundo familiares, saíram juntos para fazer a travessia. (Blog do Lucas Nogueira, com informações do R7 e Estadão)

Nenhum comentário: