Páginas

domingo, 19 de setembro de 2010

Uepa sedia debate sobre direito de jovens

Universidade do Estado do Pará (Uepa) será sede do ‘Encontro de Práticas Promotoras dos Direitos das Crianças e Adolescentes’. O encontro é promovido pelo Núcleo do Observatório Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente no Pará. No norte do País, além da Uepa, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) também vai sediar os debates.
Na Uepa, as discussões acontecerão no Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), no bairro do Telégrafo. Durante os dois dias os participantes irão discutir o tema, a partir de experiências e práticas com comunidades desenvolvidas na Universidade pelo Núcleo de Estudos em Educação Científica Ambiental e Práticas Sociais (Necaps), o Núcleo de Pesquisa e Extensão de Terapia Ocupacional (Nupeto) e Práticas Educativas em Saúde e Cuidado na Amazônia (Pesca).
O ‘Encontro de Práticas Promotoras dos Direitos das Crianças e Adolescentes’ é destinado a professores, alunos da graduação e pós-graduação, membros das comunidades de prática e estudiosos sobre o assunto.
A proposta, segundo o coordenador do Encontro, o antropólogo Mário Brasil Xavier, é “traçar uma agenda de possibilidades de trabalho junto à Uepa para a definição de linhas de pesquisa, áreas de atuação e indicação de editais nacionais, que venham fomentar e financiar projetos e ações sociais, fora do contexto da própria Universidade”.
Além disso, o Observatório se torna uma porta de entrada para o fortalecimento da participação cidadã e das instituições, entre elas, as universidades, na medida em que participam de discussões e elaboração de políticas públicas focadas da infância e adolescência. Mas não é o bastante, alerta o antropólogo. “Percebemos que todas as políticas públicas existentes ainda não dão conta de toda a demanda desse grupo gerencial. Por isso, precisamos não medir esforços”, afirmou Mário Brasil.
Fazem parte da programação conferências, mesas-redondas, comunicações orais e apresentação de banners. Entre os temas que serão discutidos estão ‘Garantias de Direitos, Participação e Cidadania’; ‘Família, Escola, Sociedade e Redução da Violência’ e ‘Políticas Públicas e a Universidade’.
No primeiro dia do Encontro, os debates sobre a garantia e a violação dos direitos da criança, por meio da violência sexual e relações familiares conturbadas são o ponto alto da programação. Já o segundo e último dia, é destinado às três comunidades da Uepa (Necaps, Nupeto e Pesca) que irão expor sobre esse tipo de prática social, seus desafios e perspectivas.
O encontro é uma iniciativa do Governo Federal em parceria com doze universidades estaduais.
Conheça mais sobre cada comunidade:
NECAPS: O Núcleo de Estudo e Pesquisa em Educação Científica, Ambiental e Práticas Ambientais (NECAPS), criado em 1996, realiza ações de ciência, meio ambiente e saúde, sempre voltadas para a educação da juventude. Através de jornadas internas realiza das na Uepa, e em jornadas itinerantes para outros municípios e escolas, o grupo realiza oficinas e palestras sobre o uso saudável da internet, lendas urbanas, reciclagem de pilhas, gibis, informática básica, nudez e violência, produção científica, entre outros temas. As atividades são gratuitas, destinadas a estudantes de escolas públicas de 10 a 18 anos. Diversas linhas de pesquisa e grupos de trabalho compõem o Necaps, que realiza as atividades de ensino, pesquisa e extensão por meio da educação ambiental, educação para saúde e educação científica.
NUPETO: O Núcleo de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação de Terapia Ocupacional (TO) levará para o Encontro de Práticas o projeto ‘Oportunizando vivências saudáveis a meninas institucionalizadas vítimas de violência sexual’. Com três frentes de ação, o projeto desenvolve atividades para garantir uma vivência saudável a meninas de 6 a 12 anos incompletos, vítimas de abuso sexual. Essas meninas estão abrigadas no Centro de Valorização da Criança, localizado no bairro da Pratinha II, em Belém. A primeira dessas ações é dedicada a atenção às crianças menores, com atividades de cunho lúdico, brincadeiras e educacionais para suprir o déficit de aprendizagem. Já para os adolescentes são realizadas ações interativas e sociais para estimular a socialização do grupo. O Nupeto também presta atendimento aos pais e cuidadores das crianças, buscando a valorização do vínculo familiar, e com palestras, grupos de encontros capacita as monitoras, que cuidam do Centro, mesmo sem a formação específica. A equipe do Nupeto é formada por seis pessoas, entre elas, quatro bolsistas acadêmicos, um aluno voluntário e um professor supervisor.
PESCA: O Grupo de Práticas Educativas em Saúde e Cuidado na Amazônia (PESCA) desenvolve trabalhos de Educação Popular por meio da arte-educação nas áreas da música, dança e teatro. Através do projeto ‘Trilhas da Vila, Pontes de saberes’, que será apresentado no Encontro o Pesca desenvolve essas ações de educação popular com 40 crianças e adolescentes da Vila da Barca, na faixa etária entre 6 a 14 anos. As ações acontecem às quartas-feiras, de 14 às 17h, na Escola Estadual Vera Simplício, no bairro do Telégrafo, em Belém. O projeto envolve voluntários, professores-colaboradores e dez bolsistas dos cursos de pedagogia, música, fisioterapia, engenharia ambiental e matemática. Criado há quatro anos, o Pesca já atendeu 200 crianças. (Uepa)
Confira a programação:
20/09/10 - Manhã
09h00 – Solenidade de Abertura (UEPA, SEJUDH, SEDUC, SEDES)

10h00 – Apresentação cultural

11h00 – Conferência

Tema: Garantia de Direitos, participação e cidadania. Conferencista: Nazaré Sá (CEDCA-PA)

12h00 - Encerramento
20/09/10 - Tarde
14h30 – Apresentação do Observatório

Tema: Metodologia do Observatório Nacional junto aos Núcleos das Universidades Estaduais.

Expositora: Silza Maria Pasello Valente (Brasília)

15h00 – Mesa-redonda

Tema: Violação de direitos, violência sexual, família e relações sociais

Debatedores: Eugenia Fonseca (Pró-Paz / Santa de Misericórdia do Pará); Franklin Lobato (Ministério Público do Estado) e Reinaldo Pontes (Observatório de Violências nas Escolas  Unama). Moderador: Mário Brasil

16h30 – Intervalo

16h45 – Debate

17h45 – Encerramento
21/09/10 - Manhã
08h30 – Mesa-redonda com as comunidades:

Tema: Práticas Sociais, paradigmas e modelos de intervenção em comunidades. Debatedores:

Ana Telma (PESCA), Lucivaldo Araújo (NUPETO) e Nazaré Sodré (NECAPS).

Moderadora: Jane Glaiby

10h00 – Intervalo

10h30 – Debate

11h45 – Encerramento
21/09/10 – Tarde



14h30 – Comunicações Orais

Expositores: um representante discente de cada Comunidade

15h30 – Sessão de Banner

17h00 – Madrigal da UEPA

18h00 – Encerramento e entrega de certificados

Nenhum comentário: