Páginas

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Estudantes de Belém realizarão protesto contra o Enem

Nos dias 6 e 7/11, cerca de 4 milhões de estudantes em todo o país fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Havia uma grande apreensão em torno do dia da prova. O desgaste físico e psicológico imposto pelo imenso número de questões e as horas dedicadas aos estudos ao longo de um ano ou mais em casa e nos cursinhos eram já por si só, elementos de grande pressão sobre os estudantes.
Entretanto, a exemplo do que ocorreu no ano de 2009, quando houve o vazamento da prova, mais uma vez o ENEM causa uma série de transtornos ao conjunto dos estudantes. Logo no sábado, dia 06, os problemas na folha de respostas e na prova amarela, ocasionadas por erro na impressão, levou a justiça a cancelar o exame.
No domingo, na página do MEC no Twitter, um absurdo “comunicado” dizia que ‘os alunos que já "dançaram" no exame e tentam tumultuar as redes sociais estão sendo monitorados e acompanhados e o Inep pode processá-los’, dito num claro tom de ameaça e truculência aos estudantes que se indignaram.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva elogiou o Enem. Disse o seguinte: 'O sucesso do Enem foi total e absoluto', afirmou. Sobre eventuais falhas na aplicação do Exame, ele disse que não houve "nada que tenha causado nenhum problema no resultado e na prova".
Se você se sente prejudicado com os transtornos ocorridos no ENEM, participe do ATO CONTRA A PALHAÇADA NO ENEM. A mobilização ocorre amanhã, quarta-feira 17/11, a partir das 14:00H, na Magalhães Barata com Alcindo Cacela. Pinte sua cara, traga nariz de palhaço e mostre sua indignação. Estaremos recolhendo assinaturas para o abaixo-assinado para ser entregue ao Ministério Público e na reitoria da UFRA e da UFPA exigindo a desvinculação desse exame dos vestibulares dessas instituições.

Nenhum comentário: