Páginas

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Cobertura da tragédia do Real Class


Wildes Lima
 Na manhã de hoje (31), algumas casas da travessa 3 de Maio, entre as avenidas Governador José Malcher e Governador Magalhães Barata, em Belém, começaram a ser liberadas para o retorno dos moradores. Todas as residências do local estavam interditadas desde o último sábado (29), devido ao desabamento do prédio em obras Real Class.
Só foram liberadas as casas mais próximas às avenidas, já que o desabamento ocorreu no meio do quarteirão. As residências mais próximas continuam interditadas.

Atualização 12h01min
A Ctbel informa que o ponto de ônibus na Gov. Jose Malcher com a 3 de maio, foi removido para Gov. Jose Malcher com Alcindo Cacela
Curiosidades 

Sabe a casa que estava em reforma ao lado do prédio que desabou em Belém? Segundo uma das moradoras os pedreiros que estavam no local, eram os reparadores dos estragos causados pela construção do prédio.. Como rachaduras e buracos no telhado..que segundo a moradora foram causadas pela queda de tijolos do Real Class. Outra informação quentinha.. Na denúncia formulada por moradores ao MPE existem relatos, que era só a chuva engrossar que os estalos no Real Class iniciavam. Aí estão os indícios prévios sobre a tragédia...

Erro de engenharia foi no 15 º andar..é o burburinho entre engenheiros na 3 de Maio..Os burburinhos afirmam que grandes rachaduras

Um comentário:

José Vasconcelos Paiva disse...

Lucas, segundo alguns professores de uma Universidade paraense, o problema que gerou a queda do Real, foram as colunas centrais que ruiram, pois se fossem as laterais ele teria tombado pelos lados. Também é de se estranhar, o fato do engenheiro, além do filho do dono, possui apenas 1 ano de graduado. Ponho em xeque as faculdades e universidades paraense que conseguem uma nota máxima de 3 na avaliação do MEC>