Páginas

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Organização Pará 2000 vai administrar o Hangar

A partir desta quinta-feira, (13), a Organização Social Pará 2000 passa a ser responsável pela administração do Hangar - Centro de Convenções da Amazônia. O organismo, que também responde pela gestão da Estação das Docas, Mangal das Garças e as unidades comerciais do Parque da Residência e das Onze Janelas, terá mais esse complexo turístico sob sua gestão.

Ontem (12), após perícia realizada pelo CPC Renato Caves, o arquiteto e Secretário de Estado de Cultura, Paulo Chaves, solicitou que equipe técnica da Pará 2000 visitasse as instalações do centro. A preocupação da Secult era acelerar a liberação do espaço para a realização do 1° Congresso Espírita Paraense, que acontece no Hangar de 14 a 16 de janeiro. O início dos trabalhos foi em caráter emergencial pela necessidade de se garantir a promoção do evento. Na ocasião, foram realizadas limpeza e manutenção do local.

"Nossa prioridade é proporcionar um padrão elevado de serviços nos três maiores complexos turísticos do Estado e pretendemos que os visitantes se satisfaçam com a qualidade dos nossos serviços", afirmou o presidente da OS Pará 2000, Teobaldo Bendelak.

A Pará 2000 assume o Hangar com a missão de readequá-lo ao seu objetivo inicial, de ser prioritariamente um centro de convenções. A realização de eventos culturais nos complexos, bem como os novos rumos da OS, serão definidos, ainda, em reunião com o secretário de Cultura do Estado, Paulo Chaves Fernandes.

Perfis

Dentre os equipamentos públicos do Estado administrado pela Pará 2000, o mais antigo é a Estação das Docas. Inaugurado em maio de 2000, é referência nacional na adaptação de construção histórica para fins culturais e turísticos. Congrega gastronomia, cultura, moda e eventos nos 500 metros de orla fluvial do antigo porto de Belém. São 32 mil metros quadrados divididos em três armazéns e um terminal de passageiros. A Estação possui, ainda, o Teatro Maria Silvia Nunes e o anfiteatro do Forte de São Pedro Nolasco.

O Mangal das Garças, que neste mês completa seis anos, vem se destacando como parque ambiental e zoológico aberto. Borboletário, Farol de Belém, Museu da Navegação e Viveiro das Aningas são alguns dos espaços que compõem o complexo ecológico, resultado da revitalização de uma área de 40.000 m², no entorno do Arsenal da Marinha. O Mangal possui, ainda, laboratório científico que obteve resultados inéditos de reprodução em cativeiro. Guarás, Colhereiros, Beija-flores e Cisnes Negros são algumas das aves que já tiveram sucesso reprodutivo após o trabalho de manejo da equipe técnica do parque.

Há quatro anos em funcionamento, o Hangar é considerado o centro de convenções mais moderno do país. Possui área total de 63 mil m² e 24 mil m² de área construída, nos quais estão localizados dois hangares preparados para receber eventos de nível internacional. (Agência Pará)

Nenhum comentário: