Páginas

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Rede Nossa Belém define prioridades de atuação

A Rede Nossa Belém, fórum de integração de movimentos e cidadãos que buscam uma cidade mais sustentável, definiu nesta segunda-feira, 7 de fevereiro, as prioridades de atuação para 2011. São ações que visam a valorização do espaço público como local para o exercício da cidadania.
O grupo de trabalho que atuará sobre questões ligadas ao meio ambiente vai elaborar uma proposta de reciclagem dos resíduos sólidos no município. O projeto será baseado na iniciativa implementada em Caxias do Sul (RS), onde atualmente existem 2,8 mil contêineres instalados nas ruas e o material descartado é recolhido por caminhões automatizados.
Outra prioridade do grupo será atuar conjuntamente com o poder público para a implementação de um galpão para as cooperativas de catadores de material reciclável. O local funcionaria como uma central de triagem de lixo na cidade.
O cumprimento da política nacional de resíduos sólidos e a aprovação do projeto de lei estadual sobre o tema também são itens que serão cobrados do poder público, informou Manoel Pompeu, integrante do Grupo de Combate ao Lixo de Belém, que faz parte do grupo de trabalho sobre meio ambiente da Rede Nossa Belém.
O grupo de trabalho da rede que atua na área da segurança decidiu trabalhar pela implementação de um projeto-piloto de polícia comunitária na capital. O objetivo é que esse projeto sirva de modelo para a multiplicação da iniciativa em todos os bairros da cidade.
Será solicitada uma reunião entre o grupo de trabalho da segurança pública, do qual faz parte o Projeto Nossa Belém Segura, e o chefe do Estado-Maior Estratégico da Polícia Militar, coronel Costa Júnior, para apresentação da proposta e seleção de um local para início das atividades. "Seria muito interessantes se conseguíssemos implementar esse modelo no Ver-o-Peso, tendo em vista que um caso de sucesso nessa região tão significativa para a cidade poderia ter um efeito multiplicador enorme", avalia José Ramos, um dos coordenadores da Rede Nossa Belém. Segundo ele, experiências positivas que exemplificam a filosofia de polícia comunitária estão em andamento em áreas como o bairro do Tapanã, em partes da Cidade Velha e na rua Triunvirato.
Já o grupo de trabalho que atua na questão da preservação e promoção do patrimônio histórico definiu que iniciará suas atividades por uma análise das experiências já realizadas nessa área, para aprender com os erros e acertos e poder fazer um plano de trabalho bem estruturado.
Participaram da primeira reunião de trabalho da Rede Nossa Belém cerca de 50 pessoas, entre empresários, economistas, administradores, geógrafos, membros do Ministério Público do Estado, estudantes, turismólogos, engenheiros florestais, donas de casa, professores, catadores de material reciclável, jornalistas, historiadores, engenheiros eletricistas e educadores

Nenhum comentário: