Páginas

domingo, 27 de março de 2011

Anvisa investiga casos de nanovírus em tripulantes

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) participou neste domingo (27) de uma vistoria sanitária em um navio de cruzeiro. Coordenada pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), o objetivo da ação foi investigar casos de diarreia registrados entre os passageiros da embarcação, que pertence a uma empresa holandesa com sede nos Estados Unidos. O navio "Veendam" veio de Fortaleza (CE) com 1.300 passageiros e 700 tripulantes, a maioria estrangeiros, mas já havia passado pelas cidades do Rio de Janeiro (RJ) e Recife (PE).

A situação foi notificada na tarde da última sexta-feira (25), pela Coordenação Regional da Anvisa ao Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde (Cievs), da Sespa.

Os primeiros casos foram detectados em Recife, onde houve coleta de amostras de água, material de manipuladores de alimentos e de alguns doentes. A suspeita inicial é de Norovírus, um vírus transmitido por água e alimentos contaminados, causador no Brasil de gastroenterites não bacterianas.

A transmissão ocorre de pessoa para pessoa e afeta principalmente adultos. Os norovírus estão muito associados a surtos em locais confinados ou de contato próximo, numa mesma família, em navios, asilos e ambientes hospitalares, por exemplo. Segundo a Anvisa, até o momento 40 pessoas adoeceram, mas já estão se recuperando. Apenas dois passageiros permaneciam com os sintomas.

Orientações - A situação foi informada ao Cievs e à Coordenação de Doença de Veiculação Hídrica e Alimentar do Ministério da Saúde, que orientou quanto às ações a serem realizadas, como a composição de equipe técnica para realização de investigação in loco; articulação com o Laboratório Central do Estado (Lacen) para apoio técnico de coleta de material biológico dos casos que apresentam sintomas da doença e solicitação de exames ao Instituto Evandro Chagas (IEC).

Antes da realização do trabalho, foi realizada uma reunião, às 8h30, na sede da Anvisa, que funciona no Armazém 9 da Companhia Docas do Pará (CDP), para finalizar os detalhes da ação.

Participaram da reunião a coordenadora regional da Anvisa, Patrícia Antunes; a diretora de Vigilância à Saúde da Sespa, Rosiana Nobre; a coordenadora do Cievs, Helena Brígido; as técnicas da Sespa, Carla Garcia, Dianielle Galindo e Fátima Chaves, e o representante do Lacen, Paulo Guzzo Júnior.

Assim que o navio chegou ao Distrito de Icoaraci, uma equipe formada por técnicos da Anvisa e da Sespa (dois do Cievs e um do Lacen) foi à embarcação fazer a investigação epidemiológica.

Enquanto isso, centenas de passageiros desceram do navio para conhecer Belém. Uma passageira informou que os doentes permanecem no navio. Por medida de prevenção, a Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma) está fornecendo álcool gel na entrada do trapiche. Os resultados da vistoria só serão conhecidos no fim da tarde deste domingo. (Com informações da Sespa)

Nenhum comentário: