Páginas

sexta-feira, 25 de março de 2011

Domingo especial no Parque do Museu Goeldi

No domingo, 27 de março, o Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) abre suas portas chamando os visitantes para comemorar a Festa Anual da Árvore, evento que busca difundir e estimular a prática de ensinamentos sobre a conservação das florestas, bem como divulgar a importância das árvores para o país e para o bem-estar dos cidadãos. Esse ano, a festa destaca o Guajárá, Chrysophyllum excelsum, como árvore símbolo. O evento faz parte da programação do Ano Internacional das Florestas.
Com início programado para 10 horas, as atividades estarão associadas à educação ambiental. Haverá, por exemplo, apresentação da “Trilha Vermelha”, na qual os participantes poderão conhecer algumas espécies de plantas e animais ameaçados de extinção e que podem ser encontradas no Parque do Goeldi.
Além disso, os visitantes poderão brincar com o Xadrez Verde, jogo de xadrez convencional, mas com peças feitas de espécies madeireiras ameaçadas de extinção. O Xadrez será apresentado por alunos da Escola Estadual Ulysses Guimarães.
Outro destaque é a expo-feira Arte Goeldi, na qual artesanato regional, plantas ornamentais e produtos orgânicos ficaram em exposição. Prevê-se também, a exposição de trabalhos artísticos, como pinturas, e a participação do palhaço Kisuki.
Todas essas atividades acontecerão no Espaço Raízes (localizado ao lado de Bambuzal), no Parque Zoobotânico do Museu, que fica à Avenida Magalhães Barata, 376.
Durante a semana – As comemorações da Festa da Árvore tiveram início na última quarta-feira, 23 de março, quando foi apresentado, pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), o Plano Diretor de Arborização Urbana de Belém. Nesse mesmo dia, aconteceu uma palestra com Raimundo Nonato Alves, da Embrapa, intitulada “Amazônia do verde ao cinza”. Ambas as atividades aconteceram no Auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, no Parque Zoobotânico.
Na quinta de manhã, mais palestras se seguiram no auditório: “A pele do invisível: Arte e Meio Ambiente”, com o artista e educador Ricardo Macedo; “O Desenvolvimento Sustentável”, com representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER) do Pará; e “Projeto Fio do Tucum”, com a artesã Cristiane Santana.
Sobre a Festa – A realização desse evento acontece de acordo com o Decreto n° 55.795, de 24 de fevereiro de 1965, que institui, em todo o território nacional, a Festa Anual das Árvores. Em razão das diferentes características fisiográfico-climáticas do Brasil, a Festa é comemorada em dois períodos distintos: na última semana do mês de março, nas regiões norte e nordeste, que não possuem as estações bem definidas; e, no restante do país, na semana que se inicia no dia 21 de setembro. 
Todos os anos, o Museu Goeldi elabora uma programação especial para a ocasião, que conta, inclusive com a escolha de uma árvore que, no decorrer do evento, ganha mais destaque. Em 2011 é o Guajará, espécie vegetal de grande porte (pode chegar a 40 metros) e que o Museu Goeldi tem um exemplar em frente ao viveiro das onças.
Serviço:
Encerramento da Festa Anual da Árvore, 27 de março, a partir das 10 horas, no Parque Zoobotânico do Museu Goeldi, à Avenida Magalhães Barata, 376. Entrada: R$2.00, com meia para estudantes. Crianças até 10 anos entram de graça.( Agência Goeldi)

Nenhum comentário: