Páginas

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Hospital Barros Barreto inaugura, nesta quinta-feira, a Unidade de Diagnóstico de Meningite

Com o objetivo de reduzir a morbimortalidade pela meningite no Estado do Pará, o Hospital Universitário João de Barros Barreto da Universidade Federal do Pará, em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, inaugura nesta quinta-feira, 7 de abril, a Unidade de Diagnóstico de Meningite. O custo de implantação da unidade, envolvendo obras e equipamentos, foi de R$ 1.469.014,90.
 A programação está marcada para iniciar às 10h, no auditório do Centro de Estudos do HUJBB, com a presença de representante do Ministério da Saúde e outras autoridades nacionais, do governador Simão Jatene, do reitor da UFPA, Carlos Manescky, do secretário de Estado de Saúde, Hélio Franco, e do diretor do HUJBB, Eduardo Leitão.
 Na oportunidade, serão realizadas, ainda, a inauguração do Setor de Nutrição Parenteral, a oficialização da Referência de Tuberculose Secundária e a visita ao Setor de Pesquisa Clínica em Endocrinologia do HUJBB.
 Estatística - De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde e do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Barros Barreto, no período de 2007 a 2010, dos 1571 casos de meningite notificados em Belém, 915 foram internados no Barros Barreto, o que equivale a 60% da demanda. Até o mês de março de 2011, 50 pacientes com a doença já foram atendidos no HUJBB.
 “Para atender esta demanda, a UDM, que será referência estadual no diagnóstico e tratamento de meningites agudas e crônicas, está totalmente equipada para prestar atendimento de excelência à população”, destaca o diretor geral do Hospital Barros Barreto,  Eduardo Leitão.
 Estrutura - O prédio da UDM, anexo ao HUJBB, funcionará 24 horas por dia, com equipe multidisciplinar prevista de 136 funcionários. A estimativa é que, por mês, sejam feitos 180 atendimentos de pacientes com suspeita de meningite, fazendo diagnóstico rápido e instituindo tratamento imediato, para diminuir, cada vez mais, as possibilidades de sequelas e os óbitos causados pela doença.
 A Unidade possui quatro isolamentos, uma enfermaria com quatro leitos e, ainda, uma sala in loco de coleta de Líquido Céfalo Raquidiano (LCR), posto de enfermagem, expurgo, dois consultórios, sala de recepção, sala de espera, sala de nebulização e quarto de descanso para plantonistas.
 Para Eduardo Leitão, a Unidade de Diagnóstico de Meningite é um marco importante no diagnóstico e tratamento das meningites, servindo como referência para o Estado do Pará em um hospital de ensino. “A equipe está capacitada e terá o suporte necessário para minimizar o risco de letalidade com aumento da sobrevida e atendimento de qualidade aos pacientes”, conclui o diretor. ( Assessoria de Comunicação do HUJBB/UFPA)

Nenhum comentário: