Páginas

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Jovem acusado de matar estudante em cemitério é condenado no Pará

A Justiça do Pará condenou nesta terça-feira (21) Ezequiel Abreu Callado, 19, a 28 anos e seis meses de reclusão pela morte de uma adolescente num cemitério desativado de Belém, em julho do ano passado.
Na época, a polícia apontou indícios de que ele e outros dois adolescentes beberam o sangue da estudante Cíntia Oliveira, 16. O corpo foi encontrado dentro de uma cova, e a perícia concluiu que a vítima morreu estrangulada, com lesões no corpo.
O Ministério Público, autor da denúncia contra Callado, disse que ele é adepto do 'vampirismo' e homofóbico. A motivação do crime seria o relacionamento da vítima com uma adolescente.
Ele foi condenado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, corrupção de menores e violação de sepultura. A reportagem não conseguiu contatar o defensor público que o representa. Na audiência de hoje, Callado negou ter matado Cíntia.
Durante as investigações, a polícia recebeu uma gravação feita por um jovem de Porto Alegre (RS), com quem Callado mantinha contato pela internet. Em uma conversa, o acusado confessou o crime, de acordo com a Justiça. (Folha.com)

Nenhum comentário: