Páginas

terça-feira, 12 de julho de 2011

Alimentação básica está mais cara no Pará

Após dois meses consecutivos de quedas, os principais produtos para a alimentação básica dos paraenses voltou a apresentar aumento de preço. A cesta básica composta de 12 produtos custou, no mês passado, em Belém, R$232,63, com alta de 1,31% em relação ao mês de maio deste ano, quando custou R$ 229,62.
De acordo com o balanço nacional realizado pelo Dieese em junho deste ano, entre as 17 capitais brasileiras pesquisadas, apenas cinco apresentaram queda no valor da cesta.
JUNHO
Em junho, os maiores reajustes de preços foram verificadas nos seguintes produtos: manteiga, com reajuste de 5,90%; tomate, com alta de 5,47%; leite, com 3,86%; açúcar, com 2,92%; café, com 1,64% e feijão, com alta de 0,38%. No mesmo período, alguns produtos da cesta apresentaram queda de preços, os mais expressivos foram: óleo de cozinha, com queda de 1,60%; farinha de mandioca, com 0,74% e da carne bovina, com queda de 0,60%.
O custo da cesta básica para uma família padrão paraense (composta de dois adultos e duas crianças), ficou em R$ 697,89, sendo necessário, portanto, cerca de 1,28 salários mínimos para garantir as mínimas necessidades do trabalhador e sua família, somente com a alimentação. Para comprar os 12 itens básicos da cesta, o trabalhador paraense comprometeu 46,40% do salário mínimo de R$545,00 e teve que trabalhar 93 horas e 54 minutos das 220 horas previstas em Lei.
SEMESTRE
O balanço efetuado sobre a trajetória do preço da alimentação básica dos paraenses, no primeiro semestre de 2011, mostra crescimento de preço acumulado de 2,89%, entretanto alguns produtos básicos da cesta tiveram reajustes de preços bem superiores a esta média. Os mais expressivos foram: tomate, com alta de 54,91%; manteiga, com 17,45%; óleo de cozinha, com 6,60%; café, com alta 6,26%; leite, com 4,76%; e açúcar, com alta de preço de 2,89%.
No mesmo período, alguns produtos apresentaram recuo de preços; os mais expressivos foram: feijão, com queda de 37,08%; farinha de mandioca, com 5,99%; carne bovina, com 5,42% e arroz, com queda de 4,70%.
Nos últimos 12 meses, a pesquisa mostra aumento acumulado no preço da cesta básica de 8,09%.  (Com informações do Dieese)

Nenhum comentário: