Páginas

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Emprego em Indústria no Pará continua em queda

Um balanço efetuado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/PA) sobre a flutuação dos postos de trabalhos no setor da Indústria de Transformação no mês de maio deste ano, mostra queda na geração de empregos formais neste setor. O estudo foi feito tendo como base as informações oficiais do Ministério do Trabalho – CAGE.
Foram feitas no setor, em todo o Pará, 3.468 admissões contra 3.937 desligamentos gerando um saldo negativo de 469 postos de trabalhos somente neste mês. No mesmo período do ano passado a situação foi inversa, pois o mesmo apresentou crescimento na geração de empregos formais.
A maioria dos estados do Norte apresentou saldos positivos de empregos formais no comparativo entre admitidos e desligados.  O Amazonas foi o que apresentou maior número de empregos gerados, seguido do Tocantins, Acre, Rondônia e Amapá. O estado que apresentou a maior perda de empregos formais foi o Pará com saldo negativo de 469 postos de trabalhos, seguido de Roraima com saldo negativo de 24 postos de trabalhos.
De janeiro até maio deste ano, o setor formal da Indústria de Transformação no Pará mostrou saldo negativo de 1.342 postos de trabalhos formais. No mesmo período de 2010, somente 9 postos de trabalhos perdidos.(Com informações do Dieese/PA)

Nenhum comentário: