Páginas

quinta-feira, 21 de julho de 2011

O listão da vergonha!


Vamos aos nomes dos parlamentares que querem dividir o povo do Pará

Airton Faleiro (PT)
Alexandre Von (PSDB)
Asdrúbal Bentes (PMDB)
Bernadete Ten Caten (PT)
Dudimar Paxiúba (PSDB)
Gabriel Guerreiro (PV)
Giovani Queiroz (PDT)
Hilton Aguiar (PSC)
João Salame (PPS)
José Megale (PSDB)
Josefina do Carmo (PMDB)
Júnior Ferrari (PTB)
Lira Maia (DEM)
Milton Zimmer (PT)
Osório Juvenil (PMDB)
 Parsifal Pontes (PMDB)
Pio X (PDT)
Sebastião Miranda (PTB)
 Wandekolk Gonçalves (PSDB)
Zé Geraldo (PT)
Zé Maria (PT)
Zequinha Marinho (PSC)

2 comentários:

Anônimo disse...

TRÊS ESTADOS VALEM MAIS QUE UM.
Quem só tem a ganhar com a criação de novos estados na região do Pará, é o próprio Pará remanescente, quem terá um PIB maior com uma população produtiva maior. Serão 3 estados que deverão receber mais investimentos do governo federal. Terão mais força para reivindicar mais recursos. Os três sairão ganhando. Se permanecer como está, os três vão afundar juntos e cair no esquecimento dos políticos de Brasília.

Anônimo disse...

O QUE VAI OCORRER É UMA EMANCIPAÇÃO E NÃO UMA SEPARAÇÃO..

O ser humano é muito egoísta, Pará, Tapajós e Carajás nunca vão se separar por questões geográficas. O que essa população que vive em situação miserável só deseja é se emancipar e construir um bem estar melhor, mais conforto, melhorias, infra estrutura, enfim um padrão de vida melhor. Todos irão crescer, o futuro Pará terá um PIB maior que os outros dois juntos. Não dá para ter uma região metropolitana de Belém desenvolvida e uma imensidão de território vivendo na miséria. Isso é egoísmo e ganância em detrimento do seu vizinho.
Viva o futuro Estado do Pará, Tapajós e Carajás em prol de um Brasil melhor. Todos tem o direito de melhores condições de vida e a emancipação vai beneficiar a todos. Foi melhor para Goias e Mato Grosso e será melhor para desenvolver o Pará. Eu, friamente quero um país melhor e o melhor para essa região,
o Pará remanescente também irá se desenvolver com um PIB maior que o Estado do Tapajós e Carajás. Todos irão ganhar com mais investimentos para toda a região norte.