Páginas

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Eleitor do Pará responderá se quer separação

Movimento em Defesa do Pará
Foi definido nesta terça-feira (09) que a primeira pergunta que o eleitor paraense irá responder no plebiscito sobre a divisão do Pará é se ele é a favor ou não da criação do estado do Tapajós. Em seguida, responderá se é a favor ou não da criação do estado de Carajás. O plebiscito está marcado para o dia 11 de dezembro, e a participação é restrita aos paraenses.
O sorteio da ordem das perguntas foi feito na noite desta terça-feira, em sessão no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), e também definiu os números que deverão ser digitados na urna eletrônica para representar o sim ou o não. Quem for contra a divisão, deve digitar 55, e os favoráveis devem digitar 77. Os números precisarão ser digitados duas vezes para responder a cada uma das perguntas.
A terceira parte do sorteio decidiu sobre a utilização de cédulas de papel nos casos em que as urnas eletrônicas precisarem ser substituídas por alguma falha. Cédulas brancas serão usadas para decidir sobre a criação de Carajás, e cédulas amarelas sobre a criação de Tapajós. (Agência Brasil)

2 comentários:

Rafael Ferreira disse...

Faço minha as palavras do Hino do nosso Estado!

Ó Pará, quanto orgulho ser filho,
De um colosso, tão belo e tão forte;

E a deixar de manter esse brilho,
Preferimos, mil vezes, a morte!

E viva um Pará Único e indivisível!

Anônimo disse...

O paraense tem orgulho do que ?
Da miséria que vive esse estado ?
O se o povo do Pará tive um pouco mais de realismo e menos emotividade, veria que o melhor para região é dividir o Pará em pelos menos duas regiões, a oeste Tapajós e a leste o Pará. Seriam no mínino duas frentes de luta lá em Brasília para desenvolver melhor a Amazônia. Se pararem para pensar , será o maior investimento no território do Pará. O Pará se livra do lado pobre, e o lado pobre tenta se desenvolver com mais investimentos cobrados lá em Brasília.
Digo SIM ao Pará remanescente, que irá se livrar dessa choradeira do oeste.
Digo SIM ao Tapajós que terá oportunidade de crescimento com investimentos do governo federal.
Isso sim é somar com inteligência.