Páginas

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Suposto atentado a familiares de extrativista é investigado pela polícia

A Polícia Civil do Pará investiga o suposto atentado sofrido, na madrugada da última quinta-feira, 18, pelos familiares da extrativista Maria do Espírito Santo, na zona rural do rural do município de Nova Ipixuna, no sudeste paraense. Ao contrário do que chegou a ser divulgado por alguns órgãos de imprensa, no entanto, não foram vistos homens armados ou ouvidos disparos de tiros em frente à casa de Laísa Santos Sampaio, irmã de Maria do Espírito Santo, e relatora da ocorrência registrada no final da tarde de ontem, na Delegacia Especializada em Conflitos Agrários (Deca), em Marabá.
De acordo com o Boletim de Ocorrência Policial (BOP), número 00201/2011.000136-0, registrado às 16h47, Laísa Santos Sampaio, moradora do projeto de assentamento agroextrativista Praiaalta Piranheira, declara que ontem “foram ouvidos barulhos no assentamento da relatora, sendo que ao sair da residência, foi dado falta dos cachorros que ficam no referido lote, sendo que mais tarde um chegou alvejado. A relatora afirma que não tem ideia de quem possa ter feito tal ato, pois não foi visto ninguém no local”. Imediatamente após o registro da ocorrência na delegacia uma equipe de policiais foi até o local para apurar os fatos e identificar possíveis testemunhas. As investigações sobre o caso continuam.

Nenhum comentário: