Páginas

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Saúde perde R$5,4 bi em corte de gastos da União

O governo anunciou ontem corte de R$55 bilhões nas despesas do Orçamento deste ano, mas incluiu no cálculo R$20 bilhões em despesas obrigatórias, que na prática não podem ser cortadas. Dos R$35 bilhões efetivamente contingenciados, R$25 bilhões estavam destinados a investimentos, sendo R$20,3 bilhões por emendas parlamentares. Saúde e Educação não escaparam da tesoura: as duas pastas tiveram R$7,4 bilhões em emendas bloqueados. A Saúde perdeu mais: R$5,473 bilhões. Houve forte reação no Congresso. Do total do corte, só R$10 bilhões se referem a custeio, ou manutenção da máquina. Programas como o PAC, o Minha Casa Minha Vida e o Brasil Sem Miséria foram preservados. Com isso, a equipe econômica sustenta que não comprometerá o crescimento da economia. Ano passado, o corte anunciado foi de R$50 bilhões, mas ficou em cerca de R$30 bilhões. 

Nenhum comentário: