Páginas

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Preço da alimentação básica tem queda de 1,52%

Pela primeira vez este ano, a alimentação básica dos paraenses apresentou uma queda de 1,52% no mês de março. No mês passado a cesta custou R$ 245,07, enquanto em fevereiro o valor foi de R$ 248,84.
De acordo com o Balanço Nacional da Cesta Básica, efetuado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/PA), das 17 capitais pesquisadas, a grande maioria apresentou recuo.
No mês de março, a maioria dos produtos que compõem a cesta básica teve variações positivas de preço. Os principais foram: feijão, com 8,37%; seguido da manteiga, com 5,61%; da farinha de mandioca, com 4,04%; e do café, com 1,59%. No mesmo mês o produto que apresentou o maio recuo foi o tomate, com queda de 17,65%.
O custo da cesta básica para uma família padrão, composta de dois adultos e duas crianças, foi em março R$ 735,21, sendo que o salário mínimo é atualmente de R$ 622,00.
TRIMESTRE
Mesmo com a queda observada em março, a trajetória de preço da alimentação básica no primeiro trimestre de 2012 mostra que a variação de preço foi positiva, com crescimento de 0,54 %.
A maioria dos produtos apresentou aumentos. Os mais expressivos foram: feijão, com alta de 46,33%; seguido do café, com 14,35%; da manteiga, com 10,39%; da farinha de mandioca, com 5,82%; e do arroz, com 5,48%. Poucos produtos apresentaram recuo, são eles: tomate, com 18,65%; leite, com 4,25%; e carne bovina, com 1,65%.
Nos últimos 12 meses o reajuste acumulado no preço da cesta básica foi de 5,29%. Os produtos que mais tiveram aumento foram: feijão, com 92,57%; manteiga, com 31,41%; café, com 31,33%; farinha de mandioca, com 13,19; leite, com 9,73%; carne bovina, com 6,64%; e açúcar, com 5,38%.
No mês de março, das 17 capitais pesquisadas, São Paulo foi a que apresentou o maior valor da alimentação básica, com R$ 273,25; seguida de Porto Alegre, R$ 264,19; e de Vitória, com R$ 260,93. (Com informações do Dieese/PA)

Nenhum comentário: