Páginas

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

UFPA comenta novas regras do Enem

Há pouco menos de três meses para a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), alunos que irão disputar uma vaga na Universidade Federal do Pará (UFPA) – que utiliza o Exame como primeira fase do seu Processo Seletivo – vivem a expectativa da prova, principalmente, depois da publicação, no final do mês de julho, das novas regras para a correção da redação no Enem este ano.
Nova regra – Segundo as normas anunciadas pelo governo no dia 30 de julho, dois corretores avaliarão as redações, sendo que o máximo que o estudante poderá  atingir será 1000 pontos. Se a discrepância entre as notas dadas pelos primeiros dois avaliadores for superior a 200 pontos, um terceiro corretor avaliará a mesma prova. Essa terceira pontuação irá se juntar à nota anterior mais próxima e, dessas duas, será feita a média aritmética e o resultado será a nota final do estudante.  Nos anos anteriores, a exigência de um terceiro corretor só se daria se a diferença fosse maior a 300 pontos e esta nota  eliminaria as anteriores dadas pelo primeiro e pelo segundo corretores.
O assessor especial da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg) da Universidade Federal do Pará (UFPA), Mauro Magalhães, lembra que há outro detalhe que não pode ser esquecido, relacionado às novas regras. “As redações serão avaliadas a partir de cinco competências, cada uma valendo 200 pontos, totalizando 1000. É preciso lembrar que este raciocínio relacionado à discrepância irá valer também para as notas dadas pelos avaliadores para cada competência. Nesse caso, se entre o primeiro e o segundo avaliador a diferença for superior a 80 pontos, um terceiro corretor avaliará novamente a pontuação do candidato nesta competência e o resultado desta nota será dada na média aritmética das notas mais próximas.”
Segundo o assessor, esta medida visa amparar, ainda mais, o estudante que prestará o Exame. “Essa nova regra é bem melhor para o candidato, pois torna a correção ainda mais justa, pois, reduzindo a discrepância de 30 para 20% , criou discrepância de 40% nas cinco  competências. Para o aluno, isso é muito bom.”
Em ambos os casos, se a discrepância persistir, mesmo com a nota do terceiro avaliador, uma banca examinadora irá corrigir a redação e definir a nota final do candidato.
Guia de Redação – Para ficar a par das novas regras, o aluno poderá baixar, no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Guia de Redação do Enem, com dicas de como fazer uma boa redação, a explicação do novo critério de avaliação, as descrições das competências que serão cobradas  e exemplos de redação que obtiveram a nota máxima em 2011. O acesso às correções das provas de redação pelos candidatos é outra novidade para este ano. Segundo o governo, os detalhes ainda estão sendo definidos.
Preparação para a prova – O professor aproveita para dar algumas orientações para os estudantes que estão se preparando para a prova do Enem, que será realizada em todo o Brasil, nos dias 3 e 4 de novembro. “O aluno que tentará assimilar todas as regras de redação e o conteúdo das outras disciplinas, muito provavelmente, não irá conseguir fazer isso, faltando cerca de três meses para prova. Este período serve para o estudante lapidar seus conhecimentos, tirar dúvidas com o seu professor e exercitar o que aprendeu.”
Outro ponto ressaltado pelo professor é sempre prestar atenção ao que a questão pede. Segundo Mauro, o erro na compreensão faz alunos perderem pontos preciosos que podem fazer diferença no resultado final. Outra dica é que, nas provas de redação, assuntos da atualidade, assim como os relacionados à vida cotidiana e pessoal têm a mesma chance de ser utilizados como tema deste ano. “Muitos ficam preocupados em exercitar temas que estão sendo, constantemente, transmitidos pela mídia. Pode ser que assuntos relacionados a isso possam ser usados, mas temas pessoais podem ser escolhidos como tema também.”
O assessor lembra também que, mesmo com a greve dos professores da UFPA, as datas das provas do Enem não sofrerão alterações. “Neste ponto, os alunos podem ficar tranquilos já que o Enem é uma prova nacional e toda sua logística está sendo planejada para ser implementada nos dias 3 e 4 de novembro.”
Expectativas – Mauro Magalhães ressalta que as provas do Enem são muito bem elaboradas e lembra que esses critérios de discrepância já eram implementados aqui, na UFPA. “Hoje, a equipe de elaboração de questões do Inep é de todo o Brasil e temos nessa equipe, aproximadamente, 100 professores elaboradores. O MEC/INEP já absorveu todas as falhas dos processos anteriores, de modo que ,certamente, teremos provas de boa qualidade e com maior rigor em termos de aplicação.” (Ascom/UFPA)

Nenhum comentário: