Páginas

domingo, 25 de novembro de 2012

Números do Abismo da Educação- Enem

O Ministério da Educação (MEC), ou melhor, Ministério do ensino superior e escolas técnicas federais, ratificou nesta semana o atestado de incompetência das políticas educacionais promovidas pelo governo federal.
Foram divulgados os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) referentes ao ano de 2011, e mais uma vez, foi constatado o abismo crônico entre o ensino público e o privado no Brasil. A 6ª economia mais rica, com R$ 4,14 trilhões, não consegue oferecer uma educação pública de qualidade e nega o ensino médio a dois terços de sua população e condena a outra parcela a uma educação sem condições de competição no mundo moderno.
Especificamente em nosso estado, nenhum surpresa, as dez piores médias do Enem 2011 foram todas de escolas da rede estadual de ensino, enquanto que na outra ponta, entre as melhores, temos uma escola militar – recebedora de recursos públicos- que não proporcionar o fácil ingresso na instituição de filhos de civis ou sem o pagamento de mensalidade “simbólica”, logo depois as escolas mais tradicionais e com as mais altas mensalidades da capital paraense.
Contudo, o governo federal insistiu em empurrar para os governos estaduais a responsabilidade pelos desastrosos desempenhos no exame nacional, mas esquece que tão culpados quanto os governos estaduais é o governo federal, por suas poucas- ou melhor- nenhuma política eficiente, concreta e real para a educação básica e ensino médio no Brasil. 

Nenhum comentário: