Páginas

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Promotoria pede informações à empresa organizadora do concurso do TJ-PA

O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio da promotora de Justiça Maria da Penha de Mattos Buchacra Araújo, informa que expediu ofício junto à Comissão Organizadora do Concurso Público do Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA) e à empresa executora do certame Fundação Vunesp de São Paulo, representada por Hamilton Heck, a fim der coletar informações preliminares sobre as irregularidades denunciadas ao MPPA por candidatos que realizaram a prova e aguarda posicionamento dentro de três dias. 
Foi solicitado à Fundação Vunesp cópia das atas das provas realizadas nas salas 39 e 40 da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), as quais foram denunciadas irregularidades. Bem como foi requerido à Delegacia de Polícia Civil informações acerca da ocorrência registrada no dia da realização do certame e quais providências foram tomadas. O prazo para essas informações serem atendidas é de três dias, conforme estipulado no ofício.

Ainda dentro deste prazo, a Comissão Organizadora do concurso do TJ-PA vai avaliar as informações enviadas pela Vunesp e pela Depol Civil e deve se posicionar quanto a validade do concurso público. Se a comissão organizadora do certame decidir pela anulação, as denúncias apresentadas junto ao Ministério Público serão arquivadas. Caso a Comissão decida pela continuidade do certame, o MPPA deverá abrir Inquérito Civil para apurar as denúncias e colher os elementos de prova das ilegalidades ocorridas no dia da prova.

Nenhum comentário: