Páginas

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Operários protestam por segurança em obras de Belém

Revoltados com a falta de segurança nas obras paraenses, trabalhadores da construção civil organizaram uma onda de protestos em Belém, durante toda a manhã de hoje (31).Neste momento, cerca de 500 manifestantes se concentram em frente ao Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário de Belém e Ananindeua, localizado na travessa 9 de janeiro, entre as avenidas Magalhães Barata e José Malcher, na rua paralela ao local onde o prédio desabou.
Devido ao protesto, o local foi interditado para o tráfego de veículos. Policiais da Rotam fazem o monitoramento da situação.
Em outro ponto da cidade, na travessa Quintino Bocaiúva, entre as avenidas Braz de Aguiar e Nazaré, em frente ao prédio da Fiepa, outros trabalhadores também fazem uma manifestação. Eles aguardam o fim de uma reunião entre representantes da categoria e o presidente do Sindicato da Indústria da Construção do Estado do Pará (Sinduscon). O local está interditado para o tráfego de veículos.(DOL)
Atualização 16:16

Os trabalhadores da construção civil que fecharam as duas pistas da travessa Quintino Bocaiúva, na manhã desta segunda-feira (31), já liberaram a via

Nenhum comentário: