Páginas

sábado, 8 de janeiro de 2011

Resultado da UFPA deve sair até o dia 20

Resultado da UFPA deve sair até o dia 20 (Foto: Diário do Pará)
Até o próximo dia 20, a Universidade Federal do Pará (UFPA) deve divulgar o resultado do vestibular da instituição. Segundo Arquimino Barroso de Almeida Filho, coordenador pedagógico do Centro de Processo Seletivo (Cepes) da UFPA, a instituição está dependendo do recebimento de informações pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) sobre o desempenho dos candidatos na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enam), que deve ocorrer até o próximo dia 15.
Mesmo após a polêmica envolvendo a prova do Enem no final de 2010 e o protesto de vestibulandos na reitoria da instituição, a UFPA decidiu pela manutenção do Enem como parte do seu processo seletivo.
ENEM
Arquimino esclarece que o Enem corresponde à primeira fase do vestibular, inclusive a redação avaliada é a que foi aplicada pelo Inep. A correção da segunda fase, que compreendeu uma prova de múltipla escolha com 55 perguntas divididas em onze disciplinas, está adiantada porque a leitura de todos os cartões já foi feita, faltando apenas processar o resultado.
“Como o Enem tem o processo de corte que elimina aqueles cujo desempenho seja inferior a quatro, a mesma regra vale para o nosso vestibular”, informou o coordenador do Cepes, complementando que, após sair o resultado do Enem, a UFPA terá entre quatro e cinco dias para divulgar a lista dos aprovados.
Nesta edição do processo seletivo da UFPA 54.096 mil pessoas estão na disputa por 6.134 mil vagas para 146 cursos na capital e em campis no interior. Em 19 de dezembro, data da prova, foram computados 6.186 faltosos, o que equivale a 11,53% do total de inscritos. (Diário do Pará)

Um comentário:

eucilene carvalho disse...

Soube ontem que houve uma reunião entre Universidades( ufpa participou) e a juiza que defende anulação do exame para todos em Fortaleza. Esses representantes foram pedir que esta juiza retirasse a liminar que entrou na justiça e a mesma respondeu que não, por entender que o exame perdeu a isonomia,as universidades sairem da reunião,resolveram usar suas provas sem enem, mas depois de consulta jurídica souberam que isto não é possível pois pelo edital do concurso um complementa o outro e mais, em caso de anulação do enem, a prova da ufpa estaria imediatamente nula, ou seja também perdeu a isonomia. Minha pergunta é:
diate do exposto, como ficam os estudantes? serão submetidos novamente a essa selavageria que foi o enem? Perdem o ano?