Páginas

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Reunião discute a inclusão da valorização do idoso

Com o objetivo de discutir a questão do envelhecimento como tema transversal na Rede Pública Estadual de Ensino, por meio de uma proposta político-pedagógica e curricular, representantes do Conselho Nacional dos direitos da Pessoa Idosa e do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa do Pará foram recebidos por diretores e coordenadores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), no início desta semana (23).

Durante a reunião, o representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Conselho Nacional, Emidio Rebelo, destacou a importância da Seduc neste processo de implementação do artigo 22 do Estatuto do Idoso, que destaca a inserção dos conteúdos voltados ao processo de envelhecimento, ao respeito e à valorização do idoso, nos currículos mínimos dos diversos níveis de ensino formal, de forma a eliminar o preconceito e a produzir conhecimentos.

Para ele, o Pará pode se tornar pioneiro com esta iniciativa inovadora.“São muitos anos de luta para fazer com que este assunto seja tratado nas escolas. Passamos por vários governos e secretários de educação, mas sem nenhum sucesso até o momento. Retomar as discussões sobre a inserção dos estudos da pessoa idosa na educação é um avanço, um sinal positivo do governo”, disse Rebelo, destacando que “é importante o estudante se colocar no lugar do idoso, estando ciente que um dia chegará a esta idade, inclusive sabendo se prevenir de algumas doenças que os acometem".

Participaram também da reunião a diretora de Educação para Diversidade, Inclusão, e Cidadania, Aldeíse Queiroz, o diretor do Ensino Médio e Profissionalizante,  Luiz Acácio, o coordenador do Ensino Fundamental, Luiz Miguel e a coordenadora do Ensino Médio, Ana Dárc.(Com informações da Seduc)

Nenhum comentário: