Páginas

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Mensalão será julgado em 2050, diz Lula

O ex-presidente Lula desprezou ontem o impacto do novo relatório da Polícia Federal que aponta o uso de dinheiro público no mensalão.
Ele afirmou que, se o documento for incorporado aos autos pelo STF (Supremo Tribunal Federal), o processo "só vai ser julgado em 2050".
O relatório não faz parte da ação penal do mensalão, em tramitação no STF, mas traz novidades ao caso.
O documento, revelado pela revista "Época", confirma o uso de recursos públicos na "montagem de redes de influência" do governo.
Lula falou a jornalistas em Washington (EUA) após palestra remunerada em evento da Microsoft. Disse que não "teve chance de dar uma olhada" no relatório --nem pretende. "Não sou advogado."
Lula afirmou que o documento, que associa 17 novos nomes ao caso, não é um "relatório final". "Não se sabe se o ministro Joaquim [Barbosa] vai receber ou não."
Ele sugeriu que a lentidão da Justiça pode comprometer o processo. "Se entrar, todos os advogados de defesa vão pedir prazo para julgar. Então, vai ser julgado em 2050. Então, não sei se vai acontecer."
A expectativa hoje é que a ação principal, que tem 38 réus e não inclui Lula, seja julgada no ano que vem.
Ontem, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, indicou que não deve pedir a inclusão do novo relatório. "Está havendo um equívoco em relação a esse relatório", disse. "Ele cuida de fatos específicos de um inquérito que não é hoje a ação penal."
(Folha de S.Paulo)

Nenhum comentário: