Páginas

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Necessidade de mais agências bancárias no Marajó será discutida em reunião

Para encontrar uma solução efetiva que garanta a instalação de agências bancárias em municípios do Marajó que ainda não contam com o serviço, o MPF convocou para esta sexta-feira, dia 15, às 15 horas, uma reunião em Belém com representantes dos bancos, das prefeituras e da Defensoria Pública da União. Segundo informações levantadas pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, cujo titular é o procurador da República Alan Rogério Mansur Silva, não há estabelecimentos bancários oficiais em Anajás, Bagre, Cachoeira do Arari, Chaves, Curralinho, Gurupá, Melgaço, Muaná, Ponta de Pedras, Salvaterra, Santa Cruz do Arari e São Sebastião da Boa Vista. 
"Da forma como os serviços bancários são prestados, por meio de correspondentes bancários, a segurança dos cidadãos fica muito vulnerável", critica Mansur Silva. "Com a chamada interiorização da violência, a população local torna-se alvo de grandes assaltos, exposta a perigos que poderiam ser evitados por meio de uma conjugação de esforços". 
No despacho em que determinou a realização da reunião, Mansur Silva cita um exemplo de como a falta de bancos no Marajó complica o dia-a-dia dos cidadãos e do poder público: "Em casos de pagamento de servidores públicos de municípios como Ponta de Pedras, por exemplo, quem tem tal responsabilidade é o prefeito municipal, que faz as vezes de segurança e caixa de banco, sendo responsável por sacar os recursos em Belém e transportá-los até aquele município marajoara e, por fim, fazer o pagamento em espécie."
Foram convidados para a reunião a Associação do Municípios do Arquipélago do Marajó, a Federação das Associações dos Municípios dos Estado do Pará (Famep), associações comerciais, o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, o Bradesco, o Banco da Amazônia e a DPU, além dos prefeitos de municípios não atendidos pelos serviços bancários oficiais.

Reunião entre instituições públicas e bancos para buscar solução para a falta de agências bancárias no Marajó
Dia 15/04 (sexta-feira), às 15 horas
Local: sede do MPF em Belém (rua Domingos Marreiros, 690 - Umarizal - entre Generalíssimo e 14 de Março).

Nenhum comentário: