Páginas

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Governo vai apurar com rigor a morte de gêmeos

O Governo do Estado vai apurar com rigor os acontecimentos que levaram à morte de dois recém-nascidos no Hospital da Santa Casa, em Belém, nesta terça-feira (23). A determinação foi dada pelo governador Simão Jatene. O governador estava em Brasília e decidiu retornar imediatamente para o Estado para acompanhar de perto o caso.
A determinação do Governo do Pará é que nenhum paciente deve voltar da porta de um hospital público sem atendimento, mesmo que não haja leito disponível na instituição para o internamento, garantiu o secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, ao falar sobre a morte dos gêmeos, cuja mãe procurou atendimento na Santa Casa de Misericórdia e não teria sido atendida. A determinação se torna imperiosa no caso de mulheres grávidas. “O atendimento a gestantes”, reiterou Helio Franco, “é caso de urgência”.
Segundo o secretário, o governador Simão Jatene ficou indignado com o ocorrido e determinou a apuração rigorosa das circunstâncias das mortes dos recém-nascidos e o afastamento dos cargos da diretora-presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia, Maria do Carmo Lobato, e da gerente de Tocoginecologia do hospital, Florentina Balby.
O secretário afirmou que a superlotação na UTI Neonatal da Santa Casa não poderia ser motivo para que a paciente deixasse de ser atendida. “Ela deveria, pelo menos, ter sido encaminhada para um leito, até que se procedesse a transferência para um hospital regulado pelo SUS, principalmente levando-se em consideração o fato de ser uma gravidez de risco”, acrescentou.
A mãe das crianças, que estava com 30 semanas de gestação, é portadora de uma doença crônica, e foi levada à Santa Casa em uma ambulância do Corpo de Bombeiros. Após a constatação do óbito das crianças, a Fundação Santa Casa acionou o Instituto Médico Legal Renato Chaves (IML) para fazer a autópsia. A médica que fez o atendimento no setor de triagem se apresentou espontaneamente à delegacia, acompanhada de testemunhas e dos procuradores da Santa Casa, para prestar esclarecimentos sobre o fato. (Secom)

Nenhum comentário: